INEGI constrói Nova Sede no Pólo da Asprela da Universidade do Porto



Com um investimento que ronda os 6,3 milhões de euros, o novo edifício do INEGI ficará localizado no Campus da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, no Pólo da Asprela, e compreenderá uma área total de 7,5 mil metros quadrados.

O complexo terá uma torre de oito pisos com zona de escritórios e um edifício mais baixo para laboratórios (a erguer ao lado da torre). Nas traseiras ficará uma grande nave industrial, especializada na investigação de materiais compósitos avançados, de prototipagem rápida e de conformação plástica.

A FASE - Estudos e Projectos SA será responsável pela Prestação de Serviços de Revisão de Projecto, Procura, Coordenação e Fiscalização da Obra e Coordenação de Segurança e Saúde nas Novas Instalações do INEGI/IDMEC no Pólo II da Universidade do Porto, para o INEGI – Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial.

A prestação de serviços a efectuar engloba toda a gestão de Projectos na fase de - Revisão de Projecto / Preparação e Lançamento da Obra - que engloba a Revisão de Projecto e, ainda, a elaboração dos processos de concurso, lançamentos e análise de propostas para adjudicação da obra. Na segunda fase - Acompanhamento da Execução das Obra - será efectuado todo o acompanhamento, pelo gestor de projecto, de todas as obras incluídas no objecto desta empreitada.

O INEGI – Instituto Nacional de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial nasceu em 1986 através de um spin-off da Universidade do Porto, com o objectivo de facilitar a ligação entre a Universidade e o tecido empresarial. Hoje a maioria do capital é privado sendo os principais parceiros estatais a Faculdade de Engenharia e a Universidade do Porto, contando, ainda, como parceiros a Agência Espacial Europeia, a Airbus, a Vulcano e a Galp.

Responsável pela elaboração de projectos para produtos famosos como a garrafa Pluma da Galp Gás (premiado em Paris no Innovations Composites awards Program 2005) ou os esquentadores da Vulcano, o INEGI foi ainda o percursor, em Portugal, na aposta em estruturas de produção de energia eólica, sendo responsável por 80% do mercado de Parques eólicos.

« Anterior  Seguinte »


« Voltar